25/10/2017

zabumba setimental

beijo abafado
feito som do surdo
coração muito louco
zabumba sentimental
batuca peito alado
um beija flor no chão.

(com Zeca Bahia)

30/09/2017

sôdade

queima, lamparina, queima
qu'eu vou ficar na soleira
co'os óio posto no céu,
contando nas estrelas
o tempo dele vortá.


queima, lamparina, queima.
alumia a porteira
que a noite tá sem lua
e tá cheio de perigo
nos caminhos desse chão.

queima, lamparina, queima,
qu'eu me fiz faceira
de laço e chinela
pra ficá adivinhando
o riso dele na janela,

queima, lamparina, queima,
pra meu coração requentá,
o rio tá acordando,
os passarinhos cantando,
e nada dele chegá.(1982)

31/08/2017

cansei

Cansei,
Ah eu cansei
do disse-me-disse.
Cansei de esperar
o fogo acender,
o frio chegar,
a mão estender.
Cansei.
do faz de conta.
de ficar pronta
de não me acender.
Cansei.

30/08/2017

não faça


Não, não te apoquentes
Não preciso que me faças pior,
nem melhor.
Deixe que me vá só,
busque outra frente,
que me faça flor.

04/08/2017

ora, meu bem

A tristeza que causa,
ora meu bem,
nada mais é
daquela que tem.
O riso que rouba,
ora pequena,
somente faz
de tu, a pena.
Que pena,
meu bem,
saiu de cena

malabarista

Quando vinhas às sextas
trazias o calor da semana
o desejo de mergulhar
garrafas vazias.
Quando ias às segundas
levavas o ardor da cama
um afã de pilhar
promessas fugidias.
Quando enfim saías
deixavas um travo de mel
um gosto de não gostar
que sempre se repetia