01/04/2017

lambança

De que adianta
se ela te cerca
adivinha.
Estás tão solto
ou achas que está,
abres as asas,
fazes a dança
E ela te cerca
tão cuidadosa
cuida-te criança.
Mal sabe ela,
cresceste.
E fazes uma nova,
tão nova aliança,
que não te deixa saber
se é lambança
ou amor pra valer
uma trégua, ou
quem sabe,
foi tão bom te ter.

08/03/2017

Dia da Mulher

Sou princesa
nem rainha
muito menos
mulher maravilha.
Não quero que
me lamba cos olhos
nem alise minha bunda
da mesa ao lado.
Nem espero flores
que murcham
quando fores.
Fui menina
sou mulher
e se me quer
vai ter que esperar
eu te querer.
Nem aí pro que der
e não vier.

24/01/2017

vinho

O prazer solitário do vinho
tem muita companhia:
tem queijos, tem pão,
tem copo e garrafa
e prazer, como tem.

pensamento

Quieta no meu canto
quase não ouço
a festa no vizinho,
a TV na porta ao lado
O pensamento fala comigo
e carinhoso me diz
Boa noite , amiga
vou dormir com você
pra sentir um aconchego,
uma aragem de vodka
num prato de dendê.

20/01/2017

O amor
está no ar
E eu aqui
de nariz
entupido...

brinde

Um brinde à lua cheia
que me tira o sono
aguça os sentidos
plena de tesão
Tensão.
Um brinde ao copo vazio
que me atiça a sede
oca de de carícias
sem precisão
Sezão.(bf)

chuvinha

A chuvinha na calçada
canta um canto de paz
e solidão.
Por que é tão egoísta
chuva,
que me esquece
no portão?
Quero sua friagem
derretendo
entre minhas mãos.

11/01/2017

releitura



Ela se fez tão linda
despiu o vestido mais bonito
pintou os mamilos de rosa
a boca de vermelho,
de preto o olho d’água.
Ela se fez menina
sonhou um sonho esquisito
viajou, ah viajou toda prosa
com brilho no olho,
sem trava na língua.
Ela se fez saudade
encolheu sem propósito
a dança presunçosa,
quedou no joelho
um passo, uma ginga.(BF, 2016)

30/11/2016

Inocente

Enquanto dorme
o sono dos inocentes
balanço as pedras no copo
na esperança de apagar
o fogo inclemente
que me toma o corpo
Tua febre terçã
passou quarta,
passou quinta,
mas não viu domingo chegar.